19 set
A saga de ser Mãe, ex tentante!

super-1

Há um bom tempo que venho recebendo inúmeras mensagens de mulheres que um dia foram “tentantes” (termo conhecido para aquelas mulheres que têm dificuldade para engravidar e sonham muito com a maternidade) e que conseguiram, enfim, se tornarem Mães. Mensagens estas que vem carregadas de desabafos, muitas a me perguntar se por acaso me senti assim como elas se sentem, cotadas a serem mães perfeitas, sem ter direito de errar, sem direito algum de reclamar de nada e, logicamente, sem hipótese sequer de comentar que em algum momento estão cansadas devido à rotina com o bebê. E a minha resposta a todas é um redondo: SIM! Sim, eu as entendo e as apoio porque também me senti assim!
Esse era um tema que já gostaria de haver exposto aqui, mas fui postergando por pensar, a princípio, que aqui era espaço apenas para tentantes e que falar da maternidade concretizada poderia sensibilizar, ainda mais, a algumas. Mas fui mudando minha maneira de encarar este assunto porque enfim muitas seguidoras, graças a Deus, se tornaram mães e todas um dia também se tornarão! E, então, por que não? Afinal falar sobre será uma ajuda e alerta para todas, mães e futuras mamães, que também poderão, muito provavelmente, passar por isso.
A realidade é que a partir do momento em que enfim você se torna mãe, muitos te colocam numa posição tão privilegiada que sequer admitem você ser uma mãe, como outra mulher qualquer. Afinal você lutou muito para realização deste sonho, e se é um sonho realizado então tudo tem que ser perfeito, começando por você! Não tendo portanto alguns direitos comuns que toda que qualquer mãe os tem, direito por exemplo a ficar exausta e expor esta condição, além é claro das olheiras que falam por si sós, porque se assim o fizer a possibilidade é enorme de escutar daquela pessoa que está ali ao seu lado, e que as vezes até inclusive te acompanhou de perto a sua luta, que você não pode reclamar de nada, porque era o que você mais queria. E ponto.
Ponto nada!
Antes que algumas tentantes comecem a se revoltar comigo (pelo amor de Deus não!!!), o que estou aqui querendo dizer não é que a maternidade vem cheia de coisinhas ruins, muito pelo contrário! Venho aqui seguir dizendo que a maternidade é muito mais maravilhosa do que você possa sonhar, que é um divisor nas nossas vidas, que é o melhor que já me aconteceu e que acontecerá com vocês, maaaaas como TODA mamãe, não porque tivemos dificuldades, que não teremos os mesmos direitos comuns, principalmente nas primeiras semanas ou até meses, de nos sentir cansadas ou até mesmo esgotadas fisicamente e não podermos dividir com pessoas queridas esses sentimentos. Que não devemos ser julgadas e sim compreendidas e apoiadas porque em alguns casos é bem cansativo mesmo, estando nossa realização e felicidade acima de qualquer cansaço, ló-gi-co!
Somos humanas e já basta das cobranças feitas pelo filho que não vinha e agora termos que enfrentar o tabu de que temos que ser mães perfeitas, ser inexistente no mundo, porque afinal ninguém é perfeito, inclusive as mães! Sabe como se aprende a ser uma boa mãe? Vivendo, errando e aprendendo! Com a diária, com o convívio dia após dia com o bebê, ambos se conhecendo e se entendendo. Sem tantos pitacos e regras a serem seguidas, deixando o instinto maternal e o amor nos guiar.
Resolvi escrever porque me solidarizo com todas vocês que estão passando por isso e que estarão por passar, e que desde então lhes alerto para que já vão se preparando para se auto protegerem desses julgamentos e cobranças impostos às mamães ex-tentantes.
Concordo que somos mães especiais sim, é certo, passamos por um caminho mais comprido e duro até nos realizar com a chegada do nosso filho, teremos uma linda história de superação para lhes contar, e a chegada à maternidade nos marcará mais que a outras que não passaram pelo que passamos, mas a partir do dia em que nos tornamos mães, seremos mães da mesma forma que todas outras, mulheres sensíveis, com auto cobranças já inseridas, e que o que mais precisamos é de apoio, de contenção. Não somos mulheres maravilhas, somo sim mulheres maravilhosas! Está claro pessoal?
Beijo no coração de cada uma e parabéns pelas excelentes mães que já são e as que serão! Cada uma a sua medida, da sua forma, da melhor forma, cheias de amor para dar e receber.
E às mamães já presentes por aqui, a partir de hoje, estarei aberta sim para falarmos um pouco sobre este universo da maternidade, sobre as “crias”, sobre nós mulheres neste mundão intenso – e lindo- da maternidade, combinado? Podem me enviar inclusive sugestões de temas a serem abordados, que assim o farei com muito carinho, baseada na minha experiência de ex tentante e “super” mãe! 😉

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe seu comentário