12 abr
A Terceira FIV e os embriões a serem transferidos – A Espera

blog-mulher-voando

Foram dois dias de espera que pareciam infinitos… No dia após a função recebi um telefonema do médico. Era um sábado e estava eu na piscina do prédio acompanhada do marido, os dois super pendentes do celular. Sabíamos que a qualquer momento nos chamaria para nos dar alguma posição sobre os 3 folículos puncionados… E assim foi… estava dentro da piscina quando o celular tocou e na tela identificava o número do médico, meu marido avisou e “voei” para atendê-lo. Os 3 folículos haviam fecundados, dois estavam se desenvolvendo muito bem e o outro, segundo palavras do médico, estava “engatinhando”… Frio na barriga, mas um certo alívio… Ansiedade para já saber quantos embriões estariam aptos para serem transferidos. Nunca havia passado pela experiência de ter mais de um para transferir, na primeira não houve sequer UM nem para puncionar e na segunda fertilização houve apenas um  transferido, e como sabem não deu certo. Eu queria MUITO pelo menos dois! Sei que precisaria apenas de um para engravidar do filho tão sonhado, mas confesso que o fato da probabilidade de ter mais de um para transferência seria decisivo para eu seguir na onda de esperança instalada desde o princípio daquele tratamento.
Devido ao prognóstico inicial já nem pensava nos três, mas torcia pelo menos por dois a serem transferidos e esta resposta receberia naquele mesmo dia ou ainda no outro dia…
A partir de então não “desgrudei” do telefone e combinei com o marido de estarmos juntos o tempo todo para recebermos a notícia de quantos embriões teríamos para a tão esperada transferência. Tínhamos o casamento de uma amiga e teria que sair para comprar o presente, já que era no início da manhã não imaginaria que me ligassem e resolvi ir a loja que ficava próximo da nossa casa sozinha, já sabia o que iria comprar e seria no máximo meia hora para já estar de volta em casa com o marido na espera… Quando chego na loja o telefone toca, meu coração dispara quando vejo que era o médico! Sim! Estaria me ligando para me avisar… Tremi, MUITO!
-Taciana? Preparada para fazermos a transferência amanhã?
-Claro! Mas… de quantos?…
-De dois lindos e perfeitos.
Chorei!!!
A vendedora que me atendia, não entendia nada e de imediato foi pegar um copo de água! Eu a abraçei! Eu não tinha cabeça para mais nada! A compra ficaria para depois, precisava do abraço do marido! Precisava dividir a boa notícia com todos amados que estavam nessa pendência juntamente a mim! E foi alegria para todo lado! Marido, mãe, irmã! Eles que estavam ali passo a passo do meu lado, torcendo e sofrendo juntos.
Até hoje a funcionária daquela loja trabalha lá e todas as vezes que compareço ela me lembra do episódio, episódio esse que fez com que até ela naquele momento se envolvesse e se emocionasse. Ela diz que não esquecerá jamais da minha emoção, imagina eu…
No dia seguinte seria a tão esperada transferência dos dois embriões lindos!
esperatransf

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe seu comentário