05 nov
Adoção: o que EU penso!

Nós 3 praia

Gente, há algum tempo sinto que algumas pessoas ficam intrigadas quando posto alguns artigos e mensagens referentes à adoção. E aproveitando o dia 9 de Novembro que se aproxima, estipulado como o Dia Mundial da Adoção, bateu a vontade de abordar e assim expressar minha visão sobre o tema por aqui.

Antes que nada lhes explico que o Maternidade Sonhada é um espaço de apoio à TODAS mulheres que sonham com a maternidade, sendo assim a maternidade pode se realizar tanto pelas vias naturais, gerando um filho através da gravidez, ou também através da adoção, onde curto muito a expressão “gravidez do coração”. Portanto, por isso, sempre que possa lhes abordarei também esta forma de sonhar e se realizar com a maternidade. Inclusive aqui no blog entre na Categoria “Histórias de Esperança” tenho alguns exemplos felizes da realização de mães através da adoção, e quem nos acompanha nas redes sociais observa o quanto trago artigos e casos sobre.

JAMAIS poderia me fechar para esta possibilidade, ao contrário, eu apoio, admiro e me emociono demais com os casos que se realizam através da adoção! Convivo com várias mulheres, mães de filhos adotivos, que para mim são exemplos dessa realização plena, e lhes garanto que a forma como eles chegaram a elas, se torna um mero detalhe diante de tanto AMOR. Definitivamente eles, como os filhos gerados na barriga, se tornam pedaços dessas mulheres, as realizando por completo.

Não cheguei a vivenciar a adoção na minha vida diretamente mas lhes confesso que ela já estava dentro do meu coração como opção, após tantos anos de tentativas nos tratamentos de Reprodução Assistida. Quando estava prestes a começar a agir para o possível cadastramento… engravidei! Tudo dependeria do resultado daquela última tentativa de fertilização in vitro que acabou dando certo. Mas com minha Nana tão bebê, por eu vir de uma grande família de 4 irmãos, me apertava o coração ao imaginá-la sem nenhum irmão na sua vida, e aquela vontade começaria a aflorar novamente, mas não tive muito tempo para tal, visto que engravidei de novo -naturalmente- quando ela ainda tinha apenas 7 meses de vida!

Me adianto, antes que por ventura alguém pense em me questionar: “se apoia tanto a adoção por que  não partiu diretamente para adotar?”. Porque eu sonhava com meu barrigão, e assim como eu qualquer mulher tem total direito de sonhar e correr atrás disso, que seria digamos a primeira opção para a grande maioria das mulheres. Claro que estou ciente que tem uma minoria que tem aflorado esse desejo pela adoção diretamente, o que acho super bacana, mas temos que concordar que o mais comum é primeiro o desejo de conceber, de ficar grávida, para só depois despertar para essa possibilidade de ser mãe através da adoção. E no meu caso, como na maioria, foi exatamente assim. Lutei durante 6 anos, me operei duas vezes, fiz uma inseminação, tratamentos hormonais, 3 fertilizações, muitas lágrimas pelo caminho, para chegar ao momento de consciência de que poderia optar pela adoção, o que não foi necessário porque justamente engravidei por dois anos consecutivos e me realizei por completo com minhas duas princesas.

Então, o que eu penso? Se você se sente tocada para a adoção, não duvide e corra atrás! Se você quer ser mãe e sonha em passar pela experiência da gravidez não poupe esforços! Qualquer que seja a forma está valendo a pena sonhar e lutar por ela, e uma coisa é garantida: independentemente da maneira que chegue o seu filho, ele assim será o maior amor da sua vida! Lhe fazendo sentir exatamente o que vivo reafirmando dia após dia por aqui: TUDO valerá a pena!

Meu desejo? Que o sonho da maternidade seja realizado para toda aquela que sonha com este momento. Um beijo no coração de cada mulher que bravamente está na luta pelo direito de se tornar MÃE! Às que estão na luta esperando nas filas para adoção muita paciência e paz na espera, e que as burocracias sejam menores e possa assim agilizar estes processos de espera que as vezes parecem ser infinitos… Às que estão nas tentativas através de tratamentos de Reprodução ou por vias naturais mesmo, que sigam em frente, mas se por acaso seu coração der um sinal de que possa estar “grávido” e aberto para adoção, não ignore este chamado…

Muita força, muitas ligações com boas novas com a chegada do momento do GRANDE encontro, e muitos positivos às que tanto sonham com este dia também! Topo meu apoio às futuras mamães, independente da forma que seja, sendo todas formas de amor, do amor infinito e incomparável, do amor de MÃE.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe seu comentário