27 mai
Infertilidade Sem Causa Aparente
Casal-Abraçando
De uns tempos para cá tenho recebido mensagens de várias mulheres angustiadas por pertencerem ao grupo de casais que após muita investigação, através de exames, são constatados com infertilidade sem causa aparente, ou seja, casais que nãos conseguem encontrar uma razão específica para entender a causa da sua infertilidade, e pelo que observo sempre há um sentimento de frustação e impotência enorme nessas pessoas.
O que para alguns que são diagnosticados com alguma causa a se tratar gera tristeza, para esses casais o não ter uma justificativa para que não aconteça a gravidez não só os deixa tristes mas com um sentimento de revolta, revolta por não ter ao menos direito de saber o que tratar, direito de ter uma resposta para este “por que” sem resposta… Lhes restando “apenas”, naquele momento, a possibilidade de seguir em busca de um diagnóstico que infelizmente, muitas vezes, não é detectado.
Casais que mais que os outros, com causa já encontrada, não tem sequer justificativa para si próprios e, o pior, para algumas pessoas que convivem e insistem em afirmar que o problema está na cabeça deles… E frases como: “quando vocês relaxarem”, pode ser o comentário mais irritante das suas vidas…
Logicamente a constatação é acompanhada de muita frustração e da sensação de que nada deve ser feito, lhes restando apenas para alguns seguir investigando mais e mais, e esperando… E ao meu ver não deve ser assim não! Acredito eu que, se após um ano de espera sem nenhum método anticonceptivo,  posteriormente a este ano já havendo feito todos os exames que possam descartar alguma causa de infertilidade, o casal tem que tentar não se entregar ao desânimo, o que imagino ser nada fácil, e partir para luta em busca do seu sonho. Mas como?
Procurando um médico da sua confiança para ver qual seria o tratamento indicado para seu caso, levando em consideração alguns fatores como por exemplo idade e tempo de infertilidade, e a partir dessa análise optar por algum tratamento de Reprodução Assistida.
Esperar mais para que, não é verdade? Se vocês fizeram o que poderiam fazer e querem tanto um filho, então chegou o momento de lutar por esse sonho, e a Medicina Reprodutiva existe para lhes ajudar.
Divido com vocês um desabafo de uma seguidora que consegue sintetizar o que cada uma de vocês que esteja nessa situação deva sentir:
“Quando você não tem um diagnóstico mais preciso para justificar o fato de não engravidar você é condenada sem direito à defesa: se não tem problema, a culpa é da sua cabeça e ponto final.
E tem também comentários do tipo: porque não faz tratamento? Se já fez e não deu certo, porque não adota? Como se as coisas funcionassem assim, vapt vupt.
É engraçado que quem sempre costuma fazer esses comentários nunca lembra de perguntar como você está se sentindo diante dessa situação !”
Fato! Infelizmente a insensibilidade de algumas pessoas que não passaram por esta situação machuca e, acredito eu, que a maioria não tem dimensão o quanto essas cobranças e “soluções mágicas” tendem a nos enfraquecer e desanimar, ou seja, o efeito contrário das suas “boas” intenções…
Então, vamos reagir??? O que você mais quer não é ser mãe? Então corra atrás! Deixe de se lamentar por falta de diagnóstico e, sendo possível, recorra aos tratamentos de reprodução assistida! Se já fez e não deu certo, não desista!
Se pensa em mudar de equipe médica, mude! Corra atrás do seu sonho JÁ! E não deixe nada, nem ninguém lhe
desanimar. A vida é sua, o sonho é SEU!
Em frente futura mamãe!!!

 

10 mai
Mais um dia das Mães…

margarida

E chegou mais um dia das mães com um sentimento chatinho rodando os corações, mulheres que esperam pelo filho que ainda não chegou, mulheres muitas vezes cansadas de lutar e esperar, cansadas de se iludir pelo mês que virá, cansadas de se auto confortar que ainda não foi dessa vez…

E as semanas que antecedem esta data são como lembretes constantes de que você ainda não conseguiu, você ainda não é mãe. Apelos comerciais e propagandas para todos os lados que olharmos e assim inevitavelmente corações mais sensíveis e a vontade de ser mãe latente e multiplicada.

Como as entendo! Foram 6 anos assim, 6 anos esperançosos, mas que em alguns momentos fraquejava, o que é super normal, e dia das mães era uma das datas que gritava dentro de mim um desejo louco de JÁ ser mãe! Me confortava ter a minha mãezinha para homenageá-la pelo menos, mas queria eu ter um serzinho para “apenas” me chamar de mamãe, para eu poder cuidar e amar, e assim me tornar a pessoa mais feliz e realizada do mundo.

Apesar de difícil, durante a caminhada contra a infertilidade, sempre busquei reagir, sempre procurei enxergar além dessa espera, sempre buscava motivos – e os encontrava em seguida – para sorrir e agradecer. E hoje lhes faço este convite e lhes garanto que dessa forma será menos difícil e mais leve.

Para as que ainda tem suas mãezinhas aproveitem o dia para estar juntas, para demonstrações de carinho e gratidão, não deixe de dizer o quanto a ama e faça deste dia um dia especial para ela! Se você não tiver mais a sua mãezinha presente, recorra a passar um lindo dia ao lado dessa pessoa que você escolheu para estar ao seu lado nessa espera ansiosa, busque estar rodeada de amor.

Que este domingo seja um domingo de paz dentro do seu coração, na certeza de que muitos dias das mães virão e você terá nos seus braços o seu sonho realizado.

Então aqui deixo minha homenagem para todas vocês, futuras mamães, mulheres admiráveis que sonham e lutam pelo direito da maternidade, que sofrem mas não desistem, que persistem nesta espera da vinda de um ser à sua vida, ser este que transformará para sempre a sua existência. Vocês já são mães de coração, e que sorte terão esses serzinhos que virão a ser os seus filhos, e que em breve farão de todos os dias das suas vidas uns lindos e sonhados dias das mães.

Beijo no coração de cada uma!

 

29 abr
Te convido a reagir!

ciclo

Para os que existem não apenas vivem, ou sejam que vivem de verdade, com vontade, que sonham, que acreditam numa amanhã melhor, que não desistem fácil, que conseguem sorrir mesmo sentindo dor, que o amor dentro do coração lhes transborda mesmo faltando ao seu redor, que preferem pensar positivo mesmo que tudo lhe leve ao negativo, pessoas que acham que vale muito a pena viver apesar dos pesares e acima de tudo seguem sonhando e acreditando nos seus sonhos. A vocês minha admiração e as boas vindas a esse grupo de pessoas que amam a vida e acreditam que nasceram para ser felizes, e para isso sempre seguem em busca da tal felicidade nas mínimas coisas e nos grandes sonhos.

Estamos vivos e isso já é uma grande dádiva!
Que tal parar de reclamar e reagir??? Olhe para si, olhe para sua vida, veja a quantidade de coisas que te dão motivo para seguir! Você é bem mais forte do que imagina e MUITO depende de você, inclusive a sua vida em muitos aspectos. Vamos “simbora” ser feliz com o que somos e temos? E de sobra…Vamos seguir atrás dos nossos sonhos, sem desistir facilmente?

23 abr
Congelamento de Óvulos, Congelamento de Sonhos
congelamento
Gente, hoje o tema abordado será o congelamento de óvulos. Antes que nada, para melhor entendimento, quero diferenciar  as expressões óvulos e embriões, tendo em vista que existem técnicas de congelamento dos dois e  muita gente se confunde pensando se tratar do mesmo.
Óvulos são células sexuais femininas, que podem ser congelados para serem usados em tratamentos de reprodução humana a futuro, por mulheres que desejam ou precisam preservar sua fertilidade.
Embrião é o produto da concepção do momento da fecundação até 8 semanas de vida embrionária, sendo a junção do óvulo com o espermatozóide. No caso de fertilização in vitro o processo dessa “junção” se dará em laboratório para posterior transferência ao útero da paciente.
Entendido? então vamos lá…
Me lembro bem que a primeira vez que escutei sobre esta possibilidade foi há muitos anos atrás quando uma colega do colégio foi diagnosticada com câncer de mama. Devido a ser muito jovem e ainda solteira, foi alertada pelos médicos para que antes de iniciar os tratamentos providenciasse o congelamentos de alguns óvulos, por saber da possibilidade de vir a ficar infértil posteriormente. E assim foi feito, ela procurou uma clínica de reprodução humana e foi feito o congelamento de óvulos. Alguns anos se passaram, ela já curada e casada, sem conseguir engravidar naturalmente, resolveu partir para a fertilização in vitro com aqueles óvulos congelados, resultando assim numa gravidez trigemelar e a realizando por completo, isso graças a técnica de congelamento de óvulos, tão bem indicada pelos profissionais que a cuidaram na época e tiveram a sensibilidade de alertá-la, já pensando em seu futuro e possível desejo de mulher em se tornar mãe.
Que maravilha, não é mesmo? Pois bem, o congelamento de óvulos é uma técnica que está disponível para todas mulheres que por alguma razão querem ou necessitam adiar a maternidade.
Hoje em dia, muitas mulheres preferem deixar a maternidade mais para o futuro devido ao lado profissional, e utilizam esta técnica para quando lhes pareça mais oportuno o momento para se dedicar de melhor forma à maternidade. Outras, por não terem um parceiro estável em determinada idade também se preocupam em preservar alguns óvulos para quando apareça o possível pai para o filho sonhado.
Se sabe que a idade ideal para congelamento de óvulos seria até os 35 anos, quando os óvulos ainda são considerados jovens, havendo maior possibilidade de êxito num tratamento futuro, mas como muitas incógnitas nessa área da medicina, nada é garantido e de repente um óvulo de uma paciente com mais de 40 anos resulta ser posteriormente um lindo beta hcg positivo!
A medicina tem evoluído cada dia mais e vejo o congelamento de óvulos como um congelamento de sonhos, o que poderia ser, se não existisse esta técnica, o fim do sonho da maternidade para algumas mulheres que por algumas razões se vêem na obrigação de deixar para amanhã este sonho de ser mãe e com o congelamento de óvulos o sonho segue ali, guardado, congelado, para quem sabe um dia se concretizar… Sou a favor da possibilidade dessa técnica, sempre quando seja optada por livre e espontânea vontade da mulher em questão, jamais por imposição de algo ou alguém… E assim sendo: viva o congelamento de óvulos!
19 abr
Só sabe quem passa

nomeulugar

Em muitas situações da vida você só pode entender realmente o próximo se algum dia passar por aquela determinada situação. E assim ocorre para quem sofre com a infertilidade.

Boa parte das pessoas não fazem a menor ideia do quanto dói e machuca essa espera absurda pelo filho que não vem. Por trás daquela espera existe um casal calejado, frustrado e muitas vezes cansado dessa rotina dura das tentativas e negativos enfrentados.

Mas está nas nossas mãos, além dessa dor que já enfrentamos enquanto esperamos, nos deixar ser “maltratados” pelas pessoas que cruzam pelo nosso caminho com comentários inoportunos e muitas vezes indelicados, nos pressionando a responder muitas vezes perguntas sem respostas…

-E não querem ter filhos não?

-Já está passando da hora viu?

-Fulaninha casou bem depois e já está indo para o segundo filho sabia?

E por aí vai… Várias “pérolas” que temos que escutar e muitas vezes com um sorrisinho amarelo desconversar…

Quando estava nessa espera eu resolvi “desarmar” comentários assim sendo direta e objetiva, ou seja assumindo a infertilidade, meu desejo enorme de ser mãe e minha luta para engravidar. Não para causar pena, jamais! Mas sim para me livrar de menos uma possível cobrança futura. Ou seja, passava por mim com essas indagações, saia totalmente esclarecido com resposta mais do que bem respondida, fazendo com que aquela pessoa certamente nunca mais voltasse a me questionar novamente. Ufa!

E quando achava que ainda era oportuno, ou seja que aquela pessoa tinha que ser reforçada para não voltar com perguntas ou comentários indelicados, eu fechava com um comentário que me fazia ter a certeza que a partir daquele momento colocaria um ponto final naquele assunto:

– Você não imagina como sonho com isso e como dói.

PONTO.

Pois bem, a pôr em prática o amor próprio e espantar as pessoas sem noção que nos cerca. Ao nosso redor só coisas boas e pessoas que torcem por nós sem cobrar, ao contrário, nos apoiando e nos ajudando a fazer a caminhada mais leve.

 

17 abr
No Tempo “Certo”

No-tempo-de-Deus

Frase clichê que de repente até incomoda escutar nesses tempos de espera e incerteza, mas acredito sim no tempo certinho para tudo acontecer nas nossas vidas.
E prova disso é que quando muitas vezes esperamos por algo e após um tempo de espera isso acontece, o que mais vemos se repetir é a confirmação de que havia chegado no tempo certo devido a isso ou a aquilo. E tudo se encaixa perfeitamente!
Então hoje peço para que reflitam no tempo determinado para tudo acontecer na sua vida. Isso não quer dizer que você tem que cruzar os braços e não correr atrás, de forma alguma, isso sim quer dizer que não deixe a ansiedade tomar conta de você e que a desilusão da espera não deve amargar sua vida enquanto não acontece, porque afinal outras coisas têm acontecido para você aproveitar e viver, enquanto aquela tão sonhada não acontecer… Mas que um dia, reservado para você, irá acontecer!!!

15 fev
Menino ou Menina? O que quero é ser mãe!

Interessante ver por aí o “problema” de algumas mulheres devido a preferência pelo sexo do filho… Quando temos dificuldades para engravidar esse tema chega até a nos causar “graça”. Não que a pessoa não possa ter alguma preferência, mas estou falando daquelas que quase que exigem ter um bebê de determinado sexo e isso muitas vezes se transforma em uma certa obsessão.

Muitas coisas na vida é uma questão de como se enxerga determinadas situações… Para uns determinada situação era tudo o que queria, para outros que estão naquela situação desejava outro panorama e assim vai…

Sendo assim geralmente para quem luta para engravidar… Me lembro bem que muita gente me perguntava se eu teria alguma preferência e minha única “preferência”, ou melhor desejo e sonho a se realizar, era ter a oportunidade de ser mãe!

Lógico que muitas vezes por algo em particular você se imagina sendo mãe de menina ou de menino… Mas cada vez mais tenho comprovado que ser mãe é maravilhoso de qualquer forma, de ambos os lados!

Sou mãe de duas princesas e não me vejo não sendo mãe de Mariana e Valentina, eu nasci para elas e elas para mim. De repente me intriga um pouco como seria ser mãe de menino, por viver num mundo totalmente rosa de laços e fivelas, mas lhes garanto que em nenhum momento meu coração chega a se entristecer por isso.

Então… o que desejar? Ser mãe! E se puder pedir mais: que venha com saúde, e se não vir… que venha igual, porque amor não lhe faltará jamais!!!

25 jan
Amor de mãe, amor que não se explica

amordemae

Mãe… Ser ímpar e insubstituível! Estou na praia e trouxe a minha mãe conosco. Depois de amanhã fará um ano que meu pai faleceu, ainda estamos processando esta perda… Devido a isso o cuidado com ela tem sido redobrado. Quase 45 anos de união e se ver sem ele não está sendo fácil para minha mãezinha… Mas voltando a falar do ser mãe, eita personagem único, eita amor maior do MUNDO, amor daqueles que quando nos tornamos mães nos damos conta que aí sim aprendemos verdadeiramente o sentido da palavra amor, amor este que vem carregado de tantos outros sentimentos lindos e nobres, uma doação diária e eterna. Me lembro bem que nos primeiros dias de vida da minha Mariana, enquanto a amamentava, a observava segundo a segundo e de golpe um suspiro forte! Era amor que não cabia em mim, era amor que exalava por todos os meus poros, era amor que juro as vezes me faz “doer sem dor” o coração, que parece explodir devido à dimensão desse sentimento que só se sabe sentindo, não tem explicação!
Quando vocês forem mães, e acredito sim que TODAS assim serão, entenderão bem aquela velha frase que com certeza a maioria um dia escutou na vida pronunciada pelas suas mães: “um dia você será mãe e me entenderá!” E é assim mesmo!!! Hoje em dia, minha mãezinha, como eu entendo os seus nãos na hora que eu insistia por um sim, como eu entendo o seu poder de me cuidar como ninguém, como entendo a sua torcida incondicional e ilimitada por tudo que puder me fazer feliz.
Hoje acordei agradecida a Deus pela mãe que tenho! E todos os dias para o resto da minha vida agradecerei pela dádiva de após muita luta ter conseguido sentir, entender e conhecer este amor único que só se entende sendo mãe!
Para vocês aconselho que se ainda tiverem suas mãezinhas que a valorize e cuide, e desejo do fundo do meu coração que todas possam viver este amor único e inexplicável, que a maternidade sonhada seja realizada!
Corram atrás deste sonho, lhes garanto que valerá a pena!