08 ago
Dia dos Pais

sapatinho-de-croche-vermelho

Pois bem… Como me lembro o quanto sofria em determinadas datas , o quanto a ferida era aberta sempre que se aproximava uma data comemorativa importante que poderia se relacionar com a questão do querer ser mãe… Dia das Mães, Natal… Dia dos Pais… sim, Dia dos Pais!!!

Alguns dias dos pais não conseguia me limitar a festejar a presença do meu amado pai mas minha sensibilidade ia além e não conseguia me segurar em começar a sonhar de quem sabe a bendita menstruação atrasaria e eu poderia fazer a mais desejada surpresa de dar de presente ao meu marido a grande notícia de que ele seria PAI!

Parece loucura mas acredito eu que algumas que já passaram por isso bem irão me entender…

Ficava confabulando como seria dada a notícia… Ficava imaginando saber que descobriria dias antes e que teria que me aguentar até o domingo do dia dos pais para acordá-lo com um sapatinho de bebê embalado como presente e anúncio da nossa vitória.

E foram 6 anos de ilusão e desilusão e a sonhada notícia não foi dada num segundo domingo de agosto como havia sonhado. Foi dada em meados de um outubro do ano de 2006, na porta de um laboratório após receber o primeiro beta positivo, que em alguns momentos de fraqueza pensei que nunca chegaria. Eu estava grávida! E em meio às lágrimas de imediato lhe ligo para chamá-lo de Papai! E o choro era tão incontrolável que ele não entendia o que eu queria lhe dizer… Imaginava mas não queria gritar de alegria sem antes entender perfeitamente saindo da minha boca o seu mais novo, desejado e lindo título a partir de então:

PAPAI!

 

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe seu comentário