29 mar
E, enfim, os ovários um dia resolveram responder!

ovariosdiario

E seguimos com mais um pedaçinho do diário… Após alguns dias de estímulo fomos fazer ultrassonografia para visualizar a resposta dos ovários… Para mim ultrassonografia em processo de tratamento era sinônimo de ansiedade aguda, afinal até então meus ovários nunca haviam respondido bem aos hormônios, aliás sempre haviam respondido pessimamente e a quantidade de folículos era sempre inexpressiva… E lá fomos nós, coração na boca e fé no coração, sem olhar para trás e com aquela esperança de que essa vez seria diferente…
Cheguei na clínica e após uma breve espera, que se eternizou, fui chamada… E pela primeira vez recebia ótimas notícias, os ovários haviam “despertado” e se visualizaram 10 folículos!!!!!!!!!!!! Um verdadeiro exagero na minha vida, algo até então impesado a essa altura! Eu? Com 10 folículos??! Alegria foi o sentimento que transbordou em mim naquele momento, tudo estava sendo diferente dessa vez e algo me dizia que o resultado seria diferente também!
Dois dias após teríamos uma nova ultrassonografia e a ansiedade multiplicada! Será que ainda estariam ali os 10 folículos? A postos lá estava eu para receber mais novidades… Dessa vez 12 folículos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Não, eu não estava sonhando! Eu, diagnosticada recentemente com falência ovariana precoce, e me amostrando na quantidade de folículos jamais alcançada, aliás que nunca havia chegado perto dessa quantidade.
Havia chegado a hora, dia 19/10/2006, hora do ovidrel, remédio responsável pelo amadurecimento dos folículos para posterior punção dos mesmos. O horário deste remédio é calculado pelo médico para coincidir posteriormente com o horário da punção dos folículos. No meu caso o horário indicado seria a 1:30hs da madrugada. Despertador programado, enfermeiro agendado para aplicação e insônia presente, estava chegando a hora!
Dia 20, e nos encaminhamos ao hospital indicado pelo médico para realização da punçao. Era a hora do tudo ou nada, era momento de saber se aqueles folículos seriam devidamente puncionados e assim teríamos a possibilidade de congelamento de alguns deles, o que até bem pouco tempo era algo impesado para mim devido ao meu histórico, e agora com o resultado dos 12 folículos visualizados seria uma esperança que naquele momento teria a mais, ou seja, a oportunidade de voltar a sonhar novamente, caso fosse necessário…
Chegou a hora de entrar para procedimento da punção. Como é de praxe a punção é feita sob sedação e em alguns minutos já estava sedada, com uma ansiedade louca de já voltar a consciência para saber o resultado da punção…
Chego ao quarto, ainda um pouco sonolenta e minutos depois entra o médico. “Ocorreu tudo bem… Silenciou, e logo após me disse: conseguimos a punção de 3 folículos!” Não tive como dissimular um certo desânimo. Como poderia ser? E não eram 12? O médico me comenta que os outros nove folículos estavam vazios . Poucos minutos de tristeza, mas ele não me deixou desanimar!
-Ânimo! Você nunca tinha conseguido até então mais que dois folículos e dessa vez conseguiu três!
Era verdade… Teria que esquecer aqueles 9 e me alegrar com os 3 folículos que ali estavam se encaminhando para a próxima e decisiva etapa da transferência embrionária!
Não lhes minto que o coração ficou apertado, afinal teria agora que esperar quantos iriam evoluir para a transferência que se daria nos próximos dias… Medo e fé, esperança e ansiedade, turbilhão de sentimentos, mas minha postura de vencedora tentava dominar a situação, por mais difícil que fosse… E agora me restava esperar o telefonema do médico ao outro dia para me comunicar o resultado de quantos embriões estariam aptos para a transferência…

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe seu comentário