17 jan
E se não tivesse sido assim?

e-se

Semana passada completamos 18 anos de casados… para quem ainda não sabe meu marido é argentino e nossa história de amor renderia bastante para lhes contar por aqui, mas ,enfim, lutamos muito para estarmos juntos, enfrentamos obstáculos diversos até conseguirmos casar! Morei em Buenos Aires por 5 anos, e o destino há 13 anos nos trouxe p meu Recife. Com um aninho de casados decidimos que estaria na hora de liberarmos para a vinda do nosso filho, que acabou se estendendo por longos 6 anos de espera e muitos capítulos até a minha primeira gravidez. Pois bem, minha mãe conversando comigo sobre os 18 anos de casamento me comenta: “imagina só se você tivesse engravidado logo, Mariana já teria seus 16 aninhos de idade…” Gelei! E dentro de mim um turbilhão de recordações e sentimentos, que quero dividir aqui um pouco com vocês… Aquele comentário me fez confirmar o que venho sentindo, aprendendo e por diversas vezes dizendo pra vocês aqui: TUDO acontece no tempinho certinho, da forma que tem que acontecer, no tempo JUSTO! Ao escutar aquele comentário tentei me imaginar hoje com uma moça de 16, rumo aos 17 anos, sendo a minha filha, eu mãe de uma jovem. Me soou estranho, confesso! Sabe por que? Porque não consigo hoje me imaginar não sendo mãe das minhas filhas com as idades que elas têm, seus 9 e 8 anos! Idades para mim perfeitas, assim como tinha de ser, e como está sendo! Engraçado né? Eu que tanto sonhei, que tanto sofri, que tanto lutei para ela chegar, me pego tranquila e até “aliviada” por tê-la aqui desse jeitinho que tanto amo, nesses 9 aninhos de uma menina tão minha! Meio louco não? Rs Mas é pura verdade! Não entendemos por diversas vezes os planos de Deus nas nossas vidas, retrucamos as suas demoras, nos chateamos porque certos sonhos não se concretizam, ou se concretizam de uma forma diferente de como queríamos que fosse… Mas deixo aqui o alerta para que vocês repensem nas suas posturas, para que tentem reclamar menos e passem a agradecer mais. Muitas vezes um NÃO hoje pode ser um livramento amanhã! Por menos “e se”, por mais “seja feita a tua vontade, e desde já agradeço!”

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe seu comentário