22 nov
Hora de Mudar?

metas-e-objetivos

Tenho tido contato com algumas seguidoras que expressam certa angústia na vontade de consultar outro especialista em Reprodução Assistida. Por um lado se sentem satisfeitas com os médicos que estão mas por outro algo lhes deixa inseguras e necessitam de uma segunda opinião, e o que lhes digo? Sigam seus corações!

Ainda não lhes contarei sobre a terceira fertilização (suspense rsrs), mas já lhes adianto que ela veio proveniente de uma mudança de equipe médica. Por um lado eu amava o médico anterior, sempre muito atencioso conosco, mas o histórico com ele já era de uma cirurgia e de dois resultados negativos em tratamentos, e ele e tudo o que havia naquela clínica já me fazia tremer e me sentir uma “perdedora”. Então este panorama fez com que eu, igualmente a algumas seguidoras do blog, começasse a questionar se não deveria novamente procurar outra opinião, mas só com a diferença de que eu me questionava sozinha, comigo mesma e não dividia isso com ninguém, nem mesmo com o marido. Um certo medo havia de lhe comentar isso e ele concordar com a ideia e “abandonarmos” e “trairmos” o meu querido Dr…. Ao mesmo tempo que pensava na possibilidade, me apavorava com isso. Era medo do novo, medo de escutar outra opinião, de descobrir mais diagnósticos e que me machucasse mais ainda.

Mas não foi necessário abordar o assunto com o marido… Na primeira consulta posterior a segunda fertilização com resultado negativo naquele médico, chegamos juntos à clínica… A secretaria já nos cumprimentou com cara de circunstâncias e pena (talvez não, mas assim eu senti), a sala era a mesma frequentada há mais de um ano, ambiente que naquele momento era cenário de derrota para nós, a ferida estava “exposta” e o desânimo era incontrolável. Entramos à consulta para analisar os possíveis motivos de não haver dado certo e desde já qual seria o novo esquema a ser utilizado na próxima fertilização… Foi aí que o marido interveio e disse ao médico que daríamos um tempo e mais na frente retomaríamos a possibilidade de outra fertilização.

Eu não queria esperar muito mais, sabia que supostamente não poderia e não deveria esperar muito mais, se confirmava que os ovários não respondia bem aos estímulos e teríamos que correr contra o tempo, mas por outro lado eu estava cansada, nós estávamos exaustos de seguir já para outra tentativa… Saímos calados e para minha surpresa, o marido diz: “está na hora de mudar!”. Gelei. Eu não sabia se realmente queria mudar, eu gostava muito daquele médico, mas ao mesmo tempo algo me dizia que isso não me bastaria para seguir confiante. Mudar? “- Sim, mudar! Taci, time que ganha não se mexe e time que não ganha, tem que mexer!” Isso foi tudo, determinante para eu entender a mensagem! Ia nos fazer bem mudar, era o momento NOSSO de mudar, de escutar outra opinião, de “respirar outros ares”, de voltar a acreditar de verdade, a tentar ter mais esperança em outro ambiente, a nos sentir “vivos” de novo diante daquele panorama para apostar no nosso sonho!

E já lhes adianto que estávamos certos. A mudança era necessária! Era o tempo de mudar! Nos fez bem e foi determinante para a realização do nosso sonho.

Não estou aqui estimulando todas a mudar de equipe médica logo, de forma alguma! Estou apenas dizendo que estejam atentas e escutem seus corações, não só referente a isto mas em relação a tudo nessa caminhada! Se você acha que deve escutar outra opinião e lhe fará bem, por que não? Claro que não animo para que fiquem mudando sempre, até porque pode lhes trazer mais confusões e angústias, mas que estejam abertas para ir atrás e elucidar suas dúvidas da melhor maneira possível e aí confirmar e seguir com quem você realmente confia e acredita, sem dúvidas de que vale a pena apostar e seguir.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe seu comentário