27 mai
Infertilidade Sem Causa Aparente
Casal-Abraçando
De uns tempos para cá tenho recebido mensagens de várias mulheres angustiadas por pertencerem ao grupo de casais que após muita investigação, através de exames, são constatados com infertilidade sem causa aparente, ou seja, casais que nãos conseguem encontrar uma razão específica para entender a causa da sua infertilidade, e pelo que observo sempre há um sentimento de frustação e impotência enorme nessas pessoas.
O que para alguns que são diagnosticados com alguma causa a se tratar gera tristeza, para esses casais o não ter uma justificativa para que não aconteça a gravidez não só os deixa tristes mas com um sentimento de revolta, revolta por não ter ao menos direito de saber o que tratar, direito de ter uma resposta para este “por que” sem resposta… Lhes restando “apenas”, naquele momento, a possibilidade de seguir em busca de um diagnóstico que infelizmente, muitas vezes, não é detectado.
Casais que mais que os outros, com causa já encontrada, não tem sequer justificativa para si próprios e, o pior, para algumas pessoas que convivem e insistem em afirmar que o problema está na cabeça deles… E frases como: “quando vocês relaxarem”, pode ser o comentário mais irritante das suas vidas…
Logicamente a constatação é acompanhada de muita frustração e da sensação de que nada deve ser feito, lhes restando apenas para alguns seguir investigando mais e mais, e esperando… E ao meu ver não deve ser assim não! Acredito eu que, se após um ano de espera sem nenhum método anticonceptivo,  posteriormente a este ano já havendo feito todos os exames que possam descartar alguma causa de infertilidade, o casal tem que tentar não se entregar ao desânimo, o que imagino ser nada fácil, e partir para luta em busca do seu sonho. Mas como?
Procurando um médico da sua confiança para ver qual seria o tratamento indicado para seu caso, levando em consideração alguns fatores como por exemplo idade e tempo de infertilidade, e a partir dessa análise optar por algum tratamento de Reprodução Assistida.
Esperar mais para que, não é verdade? Se vocês fizeram o que poderiam fazer e querem tanto um filho, então chegou o momento de lutar por esse sonho, e a Medicina Reprodutiva existe para lhes ajudar.
Divido com vocês um desabafo de uma seguidora que consegue sintetizar o que cada uma de vocês que esteja nessa situação deva sentir:
“Quando você não tem um diagnóstico mais preciso para justificar o fato de não engravidar você é condenada sem direito à defesa: se não tem problema, a culpa é da sua cabeça e ponto final.
E tem também comentários do tipo: porque não faz tratamento? Se já fez e não deu certo, porque não adota? Como se as coisas funcionassem assim, vapt vupt.
É engraçado que quem sempre costuma fazer esses comentários nunca lembra de perguntar como você está se sentindo diante dessa situação !”
Fato! Infelizmente a insensibilidade de algumas pessoas que não passaram por esta situação machuca e, acredito eu, que a maioria não tem dimensão o quanto essas cobranças e “soluções mágicas” tendem a nos enfraquecer e desanimar, ou seja, o efeito contrário das suas “boas” intenções…
Então, vamos reagir??? O que você mais quer não é ser mãe? Então corra atrás! Deixe de se lamentar por falta de diagnóstico e, sendo possível, recorra aos tratamentos de reprodução assistida! Se já fez e não deu certo, não desista!
Se pensa em mudar de equipe médica, mude! Corra atrás do seu sonho JÁ! E não deixe nada, nem ninguém lhe
desanimar. A vida é sua, o sonho é SEU!
Em frente futura mamãe!!!

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

2 comentários

  1. Olá meninas ...Fui enganada por que é assim que nós sentimos !!! Quando descobrimos sim a causa de sermos chamados de Isca .. de causas não aparente por 17 anos de tentativa de transferência intra ulterina .De 5 fiv é 7 abortos de repetição .....A única coisa que necessetavamos era de um exame chamado crosmacth ...... Procurem um imunologista não deixem os anos se passarem .😍😘😘😘😇

    Comentário
    1. Difícil né Andressa? Mas que "bom" que enfim você detectou! Pois tem algumas que nunca chegam a diagnóstico algum... Claro que o ideal era você não ter passado por tudo isso... Espero você tenha conseguido realizar o seu sonho da maternidade. Sempre bem vinda por aqui! Beijo.

      Comentário

Deixe seu comentário