14 mai
Transferência dos Embriões
transferencia
Havia chegado a hora da transferência dos folículos… Apesar de ser a minha 3a fertilização, até então só havia chegado a esta etapa uma vez. Na primeira fertilização não houve nem sequer folículos aptos para puncionar, e na segunda transferimos apenas um embriãozinho, e como já sabem não deu certo… Essa era a 3a fertilização e provavelmente seria a última… Estávamos cansados e esgotados dessa caminhada dos últimos anos, havíamos chegado ao limite e estávamos conscientes que havíamos feito absolutamente tudo o que estaria ao nosso alcance, até que um dia decidimos que parávamos ali… Não que iria desistir de ser mãe, de forma alguma! Mas fecharia um ciclo de tentativas de ser mãe gerando no ventre e partiria para me preparar para a gestação no coração, ou seja, através da adoção. Mas, lhes confesso, que o foco ainda era todo para a possibilidade da gravidez, naquele momento.
No dia da transferência meu companheiro de jornada, meu marido, estaria viajando a trabalho e então me acompanhou a duplinha maravilhosa que também sempre esteve presente nos apoiando: minha mãezinha e minha irmã.
Após vários dia de preparação, entre remédios, hormônios, ultrassonografias e MUITA ansiedade, mas também esperança, havia chegado o momento, o grande momento de receber no meu ventre duas possíveis vidas, meus possíveis filhos, ou não… ou se confirmaria uma vez mais que ainda não seria daquela vez, ou não seria nunca daquela forma… Uma certeza eu tinha, desde o início daquela tentativa: a vontade de Deus seria feita e estava reservado o melhor para mim! Por mais difícil que fosse pensar na possibilidade de não dar certo, a minha consciência me fazia tranquilizar e minha fé me acalmava, afinal até ali não havia medido esforços, havia lutado como uma brava guerreira, não havia me intimidado com tantos baques no caminho, tinha me doado por inteiro, literalmente de corpo e alma.
Chegamos ao hospital, havia um quarto reservado para mim no andar que seria feito o procedimento. As três dissimulavam a ansiedade e nervosismo presentes. Hoje, como mãe, bem imagino o quanto a minha mãe sofreu por mim… O médico apareceu para nos dar as boas vindas, me explicou como seria tudo, me tranquilizou e me emocionou dizendo: “fizemos TUDO o que estava ao nosso alcance, agora seja feita a vontade de Deus. Está preparada? Vamos?” E um retundente “SIM, VAMOS!” Saiu da minha alma e dentro do meu coracao uma voz dizia… “vamos buscar os meus filhos para dentro de mim!”
Ao entrar na sala para transferência a bióloga da equipe me deu as boas vindas e elogiou os dois embriões dizendo que eram lindos e excelentes! Começou o ultrassom e o médico comenta que o útero e endometrio estavam perfeitos para recebê-los… Coração disparado e a oração dos últimos dias: “Seja feita a Sua Vontade!”.
Foram enfim transferidos, em seguida fui ao quarto e por orientação médica permaneci em repouso por três horas. De lá fui para casa da minha mãe aonde permaneci durante duas semanas até a volta da viagem do marido, coindicidindo com o dia em que faria o teste de gravidez… E aí começou uma longa espera…
trasbferenciadiario

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe seu comentário